Comparação das estimativas de atividade física e comportamento sedentário em adultos brasileiros no VIGITEL e PNS, Brasil, 2013

Autores

  • Graciele Ferreira de Ferreira Mendes Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6991-1572
  • Vítor Häfele Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0001-6812-2002
  • Cauane Blumenberg Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia, Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Epidemiologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-4580-3849
  • André Oliveira Werneck Departamento de Educação Física, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Presidente Prudente, São Paulo, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9166-4376
  • Marcelo Rocha Radicchi Colegiado de Educação Física. Universidade Federal do Amazonas, Campus de Parintins, Amazonas, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-2829-1439
  • Carolina de Vargas Nunes Coll Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia, Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Epidemiologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0808-8230
  • Renata Moraes Bielemann Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia, Universidade Federal de Pelotas, Departamento de Epidemiologia, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Alimentos. Universidade Federal de Pelotas. Faculdade de Nutrição, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Universidade Federal de Pelotas. Escola Superior de Educação Física, Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-0202-3735

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.23e0062

Palavras-chave:

Exercício, Estilo de vida sedentário, Adulto, Estilo de vida saudável, Inquéritos epidemiológicos

Resumo

O objetivo do presente estudo foi comparar as estimativas de atividade física e comportamento sedentário obtidas pelos inquéritos nacionais VIGITEL e PNS. Foram utilizados dados do VIGITEL 2013 e PNS 2013, conduzidos entre adultos (≥ 18 anos). Os desfechos foram: atividade física no lazer, deslocamento ativo para o trabalho, inatividade física no lazer e tempo de televisão. Sexo, idade, escolaridade e índice de massa corporal foram as variáveis independentes. Para a estatística, utilizou-se proporções (IC95%) e Coefciente de Correlação de Concordância de Lin (CCC). As estimativas de deslocamento ativo para o trabalho e de tempo de TV apresentaram concordância moderada entre os inquéritos (CCC = 0,515; CCC = 0,478, respectivamente), enquanto as estimativas de atividade física no lazer e inatividade no lazer apresentaram concordância baixa (CCC = 0,060; CCC = 0,054, respectivamente). As estimativas obtidas entre os inquéritos PNS e VIGITEL sobre desfechos relacionados à atividade física e comportamento sedentário foram de concordância moderada a baixa, não sendo os resultados obtidos comparáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-07-15

Como Citar

1.
Mendes GF de F, Häfele V, Blumenberg C, Werneck AO, Radicchi MR, Coll C de VN, Bielemann RM. Comparação das estimativas de atividade física e comportamento sedentário em adultos brasileiros no VIGITEL e PNS, Brasil, 2013. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 15º de julho de 2019 [citado 23º de janeiro de 2022];23:1-10. Disponível em: https://www.rbafs.org.br/RBAFS/article/view/13815

Edição

Seção

Artigos Originais