ESTADO DE MATURAÇÃO E APTIDÃO MOTORA EM ESCOLARES DO SEXO FEMININO

Autores

  • Dalmo Roberto Lopes Machado
  • Valdir José Barbanti

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.8n2p5-11

Palavras-chave:

Maturação, Aptidão Motora, Testes de Aptidão Motora.

Resumo

O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre aptidão motora, idade e maturação no período puberal e eleger os melhores indicadores de maturação sexual. Uma amostra composta por adolescentes saudáveis do sexo feminino (n=63). com idade média de 11,17 (dp=1,49) anos, foi submetida a uma bateria de medidas antropométricas, maturacionais e de aptidão motora. Grupos foram formados inicial­mente por idade e a análise de variância (ANOVA, one-way) dos testes de aptidão motora apresentou variação entre as idades, sem, contudo indicar diferença estatisticamente significante entre os grupos subseqüentes. A mesma tendência se manteve quando agrupados por estágios maturacionais, exceto no estágio III, quando a idade e a estatura indicaram significância estatística nas comparações múltiplas entre médias dos grupos anteriores. O desenvolvimento das mamas foi o indicador de maturação com maior relação com variáveis de crescimento e testes de aptidão motora que a pilosidade pubiana ou que a menarca. A correlação entre idade e alguns testes de aptidão motora foi apenas moderada e em relação à maturação, foi baixa. A idade média da ocorrência da menarca (10,89 anos) foi menor que a média encontrada na literatura nacional e internacional, todavia coincidente quanto ao período maturacional (do estágio II para o estágio III).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-10-15

Como Citar

1.
Machado DRL, Barbanti VJ. ESTADO DE MATURAÇÃO E APTIDÃO MOTORA EM ESCOLARES DO SEXO FEMININO. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 15º de outubro de 2012 [citado 8º de dezembro de 2021];8(2):5-11. Disponível em: https://www.rbafs.org.br/RBAFS/article/view/873

Edição

Seção

Artigos Originais